Saudações! Meu nome é Vagner Bastos e tentarei explicar o que é o Contrassenso.

Aqui, no contrassenso, reside a idéia básica de explorar o outro lado da certeza, demonstrando apenas o quão complexa é a vida. Obviamente, é claro, que tudo que passar por aqui vai ser travestido de uma realidade que não obrigatoriamente pode servir a você. Se servir, junte-se a nós. Se não servir… convido-o a nos contrapor!

Ao longo dos anos, temos nos convencido que parte dos problemas que temos hoje no Brasil, é um reflexo da educação escolar que recebemos. Nossas escolas falham na proposta de transmissão de conhecimento e frustram seus estudantes, e eu nem preciso trazer fontes ou estudos pra que você saiba do que estou falando, até porque, isso já é senso comum.

Nossa fragilidade já está institucionalizada em um sistema cíclico que violenta o estimulo, fundando consequências irreparáveis, que tendem ao infinito. Mas analisar as consequências em si não é a nossa “praia”, até porque, não temos força pra combater o sistema que as mantém e nem esse que as origina!

No entanto, dentro das possibilidades, entendemos que nossa luta pode residir contra um sintoma específico, tentando ao menos suavizá-lo – mesmo que insuficiente.

Esse sintoma, você o chama de senso comum!

Cultura do cotidiano! Senso prático! O Senso do “não pensar”!

senso comum por si só não é problema. O problema ocorre quando as pessoas passam a ter opinião sobre assuntos que não dominam, baseando-se em opiniões de outros, sem a verificação real da fonte. Nesse sentido, temos a física quântica, por exemplo, e as afirmações absurdas que as pessoas criaram e multiplicaram. Mas para fixar um argumento conveniente, e lucrar com isso, é que a fusão entre misticismo e ciência se deu. Tudo que reside nessa área mística com a mecânica quântica é experimental e fracamente evidenciado. E mesmo assim este assunto está ganhando notoriedade no senso comum de tal forma, que cada nova doutrina o absorve para se justificar, sem criticar o que está sendo dito. O pior é que os que reproduzem essas besteiras são ouvidos, e igualmente reproduzidos.

No entanto, perceba, o senso comum é positivo quando assuntos já vencidos pela ciência são introduzidos nas conversas informais e ninguém precisa saber a fundo o seu rigor metodológico para concordar positivamente sobre o tema. Por exemplo, no caso da vacinação, já comprovada e evidenciada, é importante que sua necessidade seja senso comum, para o bem geral da sociedade. Temos o exemplo, igualmente positivo no senso comum, de que a terra é redonda. Não é mesmo? NÃO É MESMO?

Quem discorda de uma ou das duas posições, que são senso comum, mas também muito documentadas e comprovadas pelo método ciêntifico, ou é idiota, ou quer aparecer, ou é mau caráter e se veste dessas contradições para obter lucro.

senso comum é um tipo de conhecimento, assim como o conhecimento cientifico ou conhecimento religioso. O Senso comum faz parte da linguagem e ele expressa muito como o molde de nossa cultura se ajusta. Toda nova proposta de conhecimento deve vencer sempre a barreira do senso comum, para então se tornar senso comum pelos motivos certos. E quando o senso comum for, em sua maioria, informações originadas do senso crítico, então teremos uma base melhor para adequarmos nossa vida ao mundo.

Assim, deixamos claro que nosso combate é contra os absurdos que alcançam o senso comum, ou os sintomas consequentes da falta de educação escolar básica. E vamos além, quem disse que nossas universidades também são espaços de criação de pensamento critico?

Dessa forma convidamos a todos a criticarem nossos artigos, para que também eles não se tornem reproduções baratas vestidas de senso comum para defender um ponto. Entendemos que, o que é verdade, se é verdade, não mudará por que eu ou você estamos contando outra versão. Dessa forma, O Contrassenso tentará sempre deixar essa verdade menos “versionada”, para que seus leitores possam se aproximar do que entendemos como verdade.

Seja bem vindo!

O senso comum está em todo lugar, mas nem tudo o que é comum ao senso comum é comum em qualquer senso comum de qualquer outro lugar.